Dutch Cycling Embassy (DCE)


HOLANDA, um
a História de Ciclismo Inovador 
Com 26% de todo o volume de tráfego feito por bicicletas, somos os campeões mundiais de bicicletas. Nosso país possui uma infraestrutura favorável ao ciclismo, o qual proporciona um estilo de vida mais ativo e mais saudável. Sem querer nos vangloriarmos, nós da Embaixada Holandesa de Ciclismo, podemos sem dúvida, afirmar que o nosso país é um verdadeiro líder no âmbito de transporte sustentável.

Neste país altamente motorizado, seus 16 milhões de habitantes possuem 18 milhões de bicicletas.

A Holanda é um país pequeno e densamente povoado da Europa Ocidental. Um país rico em que 1 em cada 2 pessoas possuem carro próprio. No entanto, o uso da bicicleta é mais intenso do que em qualquer outro país do mundo.

Como o fazemos?
O ciclismo sempre foi popular na Holanda. No entanto, desde os anos 60, a posse de carro e o seu uso cresceu de forma significativa enquanto o uso da bicicleta decresceu e atingiu seu patamar mais baixo em 1978. Nas cidades teve início uma luta contra os congestionamentos, poluição do ar, uma baixa qualidade de vida e os muitos acidentes rodoviários. Como resultado disso, os governantes decidiram desenvolver uma série de medidas no sentido de promover o ciclismo, caminhadas e tráfego menos agitado, tais como:
– 
Reduzindo o acesso de carros aos centros das cidades e criando áreas livre de carros;
– 
Tornando mais caro o estacionamento nos centros das cidades;
– 
Construindo ciclovias e reduzindo o espaço destinado para carros nas ruas;
– 
Facilitando o ciclismo através do planejamento de redes cicloviárias, design de ruas, sinalização, estacionamento e regulamentação;
– 
Reduzindo a velocidade máxima na maioria das vias urbanas para 30 km/h ou menos;
– 
Promovendo o ciclismo através do incentivo do uso da bicicleta e desencorajando o uso do carro.

E funcionou!
O uso de bicicletas aumentou nas cidades. Em 1975, 25% do tráfego viário em Amsterdã era de bicicleta. Em 1995 essa porcentagem aumentou para 35%. Também conseguimos melhorar a segurança do ciclismo e os acidentes de trânsito fatais caíram em 3.200 em 1972 para 700 em 2010.

Os benefícios
– Você se locomove 10% mais rápido de bicicleta do que de carro;
– Melhoria da qualidade de vida nas cidades;
– Redução dos congestionamentos de tráfego;
– Maior economia local das cidades.

SUSTENTABILIDADE
Apesar dos bilhões investidos no desenvolvimento de carros elétricos, a bicicleta ainda é o meio de transporte mais sustentável que existe.

Em todo o mundo, os níveis de emissões de CO2 dos meios de transporte estão aumentando mais rápido do que em qualquer outro setor, o que representa mais uma boa razão para se usar a bicicleta com mais frequência. Afinal, o ciclismo é isento de emissões!

Cada euro investido em ciclismo é bem empregado: mais saúde, menos congestionamentos, menos acidentes, maior economia.

Os ciclistas ainda desfrutam de ar mais limpo. Nas cidades holandesas os ciclistas inalam menos ar poluído do que os motoristas de carros no mesmo trajeto.
Um estudo demonstrou que se os habitantes de Utrecht deixassem de usar a bicicleta, o uso de carros aumentaria de 22% para 38%. Isto não só levaria a terríveis engarrafamentos, mais poluição do ar e qualidade de vida mais baixa para seus habitantes, mas também a um aumento de 70% das emissões de C02 relacionadas com o tráfego.

CULTURA
Quase todo mundo usa uma bicicleta na Holanda. Nada menos do que 84% dos holandeses possuem pelo menos uma bicicleta. Desde Joe Bloggs à Rainha Beatrix. Os proprietários de carros também usam suas bicicletas uma vez que estas podem ser mais rápidas, é sempre mais barato e mais saudável.


Andar de bicicleta é para todas idades. As crianças aprendem a andar de bicicleta por volta dos dois anos e, embora os adolescentes sejam os usuários mais aficionados de bicicletas, os adultos de todas as faixas etárias e até mesmo idosos usam geralmente a bicicleta.

Um meio de transporte “rico”
Pessoas de todos os níveis sociais e econômicos usam a bicicleta, inclusive diretores, ministros e membros da família real. Na Holanda as pessoas com alto nível de renda usam mais a bicicleta do que pessoas de baixo nível de renda, e as mulheres usam mais a bicicleta do que os homens.

Por que usar a bicicleta?
A bicicleta é antes de tudo um meio de transporte. Enquanto que a metade da população usa a bicicleta para atividades de lazer e esporte, 9 em cada 10 viagens de bicicleta são feitas para ir ao trabalho, fazer compras e visitas. Ela também é, sem sombra de dúvidas, o mais importante meio de transporte para ir à escola, sendo que 40% dos alunos da escola primária vão à escola de bicicleta e 25% são levados de carro. Em termos de ensino secundário (12 a 17 anos), nada menos do que 75% dos alunos usam a bicicleta para irem à escola contra apenas 6% que são levados de carro.

Quantas e quais distâncias?
– 
14 milhões de viagens de bicicleta todos os dias;
– 
Total de 15 bilhões de quilômetros por ano (tanto como em viagens por trem);
– 
A distância média percorrida de bicicleta é de 3 km;
– 
15% de todas as viagens entre 10 e 15 km são feitas com bicicleta (mais do que com transporte público na mesma distância)! 

   Ciclovias na Holanda

PROTEÇÃO E SEGURANÇA
Como criar uma estrutura favorável para bicicletas
Atualmente a Holanda tem mais de 29.000 quilômetros de ciclovias segregadas. Isto representa 12.000 km a mais do que em 1996. Sem dúvida, a Holanda investe continuamente em ciclismo.

O ciclismo como um todo causou impacto sobre a paisagem urbana. É importante criar ruas tranquilas para que os ciclistas e os carros possam compartilhá-las com segurança. Contudo, ao longo das ruas principais requer-se uma infraestrutura dedicada ao ciclismo, como ciclofaixas e ciclovias segregadas. Por isso são investidos milhões de euros na construção de interseções seguras para ciclistas ou na construção de túneis e pontes específicos. Por exemplo, Amsterdã investiu 20 milhões de euros (28 milhões de dólares) por ano em projetos de ciclismo entre 2007 e 2010. Os benefícios econômicos superam em muito os custos.

O uso de bicicleta aumentou e a taxa de acidentes caiu
Número de ciclistas mortos por 100 milhões de quilômetros percorridos e a porcentagem de viagens de bicicleta em diferentes países:

Países Acidentes Fatais Uso de Bicicleta
Holanda 1.1 26%
Dinamarca 1.4 19%
Alemanha 1.7 10%
Reino Unido 3.6 2%
Estados Unidos 5.8 <1%


Estacionamento
Todas essas bicicletas precisam ser estacionadas e na Holanda há milhões de lugares para estacionamento de bicicletas. As maiores concentrações se encontram nas proximidades das estações ferroviárias uma vez que cerca de 40% dos usuários de trem vão até a estação de bicicleta. Nos arredores da Estação Central de Utrecht há 19.000 lugares de estacionamento internos e externos para bicicletas. Normas técnicas orientam como se deve usar o espaço da forma mais eficiente possível e integram requisitos específicos para todos os tipos de bicicletas.

INOVAÇÃO
Paixão por melhorias
Os holandeses são apaixonados pelo ciclismo. Procuramos continuamente maneiras de melhorar as condições do ciclismo, a sua segurança e, naturalmente, a bicicleta em si. Conseguimos integrar o ciclismo no planejamento urbano e de transportes, o qual se tornou um de nossos mais importantes meios de transporte.

Em Amsterdã as pessoas atualmente pedalam suas bicicletas com mais frequência do que dirigem seus carros.

A união de forças é essencial para tornar o ciclismo um sucesso. Os municípios e políticos holandeses locais precisam encontrar soluções para o problema do uso maciço de carros em suas cidades. As agências dão-lhes apoio no desenvolvimento de estratégias, planos de mobilidade e designs, e a indústria de bicicletas e os fabricantes de mobiliário urbano provedores de estacionamento investem altamente em produtos inovadores e designs criativos. E os ciclistas são também representados: organizações especiais têm feito campanhas por melhores condições de ciclismo desde os anos setenta.

Dicas baseadas na experiência para promover o ciclismo urbano
– Criar tráfego multi-padrão integrado e políticas de transporte público eficiente porta-a-porta;
– Implementar medidas para redução de ruídos do trânsito;
– Criar mais espaços públicos;
– Prover ciclofaixas e ciclovias de alta qualidade;
– Criar estacionamentos de alta qualidade fora do centro da cidade;
– Prover estacionamentos para bicicletas, em particular nas estações de transporte público.

LAZER E SAÚDE
Um passeio de bicicleta por dia…
As pesquisas demonstram que o ciclismo contribui para a felicidade das pessoas. Nosso país conta com uma rede de sinalização e rotas de lazer, sendo que 50% da população usam a bicicleta para fins recreativos. Este tipo de atividade permite-lhe desfrutar de ar puro, apreciar paisagens fantásticas e beneficiar-se de exercícios físicos. Os holandeses até vão de férias com suas bicicletas: tiramos um milhão de férias com bicicleta por ano. E todo este ciclismo recreativo não representa somente diversão, é também importante para a economia uma vez que os ciclistas gastam cerca de 750 milhões de euros (1 bilhão de dólares) todo ano nestas ocasiões.

Dirigir um carro é estressante, usar a bicicleta significa liberdade.

Benefícios para a saúde
Comparada a países com nível econômico similar, a Holanda apresenta uma taxa de obesidade e doenças cardíacas relativamente baixa. As pessoas que andam de bicicleta 30 minutos por dia são fisicamente 5 anos mais jovens do que as pessoas sem este exercício diário. E outra coisa… uma das desculpas mais usadas para não se andar de bicicleta é o clima, mas a maioria dos holandeses continuam a andar de bicicleta quer esteja chovendo quer esteja nevando…

O MERCADO DE BICICLETAS
Os holandeses gastam 1,4 bilhões de dólares anualmente em bicicletas. As bicicletas holandesas são famosas no mundo inteiro por serem robustas, sustentáveis, confiáveis, confortáveis e fáceis de pedalar. Elas também permitem que o usuário transporte outras pessoas e mercadorias.

Exportamos cerca de 1 milhão de bicicletas por ano
Todo ano são vendidas 1 milhão de bicicletas holandesas no exterior. Também produzimos uma grande variedade de acessórios, desde vestimentas especiais (de chuva) a cadeirinhas infantis. A Holanda pode ser considerada um laboratório de ciclismo: cria perspectivas para as pessoas e organizações no exterior que desejam desfrutar dos benefícios do ciclismo.

> 66,6% das bicicletas vendidas são bicicletas de uso urbano e híbridas, isto é, bicicletas para fins de transporte;
> 1 em cada 8 das bicicletas vendidas é uma bicicleta elétrica.

A Holanda oferece uma ampla gama de know-how de ciclismo, produtos e infraestrutura.

Fonte: Fundação Embaixada Holandesa de Ciclismo
Endereço: Trans 3, 3512 JJ Utrecht – Holanda
Tel: +31(0)30 230-4521
Fax: +31(0)30 231-2384
Site: www.dutchcycling.nl
E-mail: info@dutchcycling.nl